Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

5 Dias em Cativeiro

por Pedro Caprichoso, em 21.09.15

Depois de 5 dias em cativeiro, estou finalmente em condições de vos relevar os factos ocorridos na última quinta-feira. Fui treinar para Valongo a convite do Jérôme Rodrigues. Não gosto do tipo, mas aceitei na mesma.

 

Choviam cães, gatos e canivetes. Por vezes a potes. Atacámos a primeira contagem de montanha do dia e fomos surpreendidos, no topo desta, por um bando de lunáticos. Contei nove. Seis de cara destapada, dois encapuzados e um tipo – o mais tagarela – com pinturas de guerra espalhadas pelo corpo. Dado o meu olfacto extremamente apurado, creio que as pinturas resultavam de uma mistura fétida de cinzas – decorrentes dos incêndios que fustigaram Valongo – com bosta de vaca. Seja como for, a GNR já tem em sua posse o retrato robô dos meliantes. Uma vez que o Ricardo Silva está à frente das investigações, a captura dos bandidos – que neste momento se encontram a monte – está para breve.

 

Fomos surpreendidos, mas não capturados. Não logo aí. Escapámos por um triz a essa primeira investida e eles só nos apanharam, 5km mais à frente, porque um ramo de eucalipto prendeu-se ao cabelo do Jérôme. Algemaram-nos as mãos e os braços, e conduziram-nos até à base do famoso “elevador”. Fizeram-nos trinta por uma linha: molharam-nos saltando nas poças de água, empurram-nos contra zonas enlameadas, peidaram-se na nossa direcção e insultaram-nos repetidamente. A mim, que trajava de amarelo florescente, apelidavam-me de “homem da Brisa”.

 

No elevador voltámos a escapar. Ainda que de pés e mãos algemadas, os malfeitores não nos conseguiam acompanhar elevador acima. Prevendo essa possibilidade, dois deles anteciparam-se, atalharam caminho e fizeram-nos uma emboscada no topo do elevador. De maneira a prevenir nova fuga, deixaram-nos aí atados a um eucalipto de cara virada para a árvore.

 

Passámos 5 dias a Barras Olimpo e água da chuva. Os raptores trazia-nos uma ração de barras Olimpo ao nascer do dia e, sempre que lhes dirigíamos a palavra, respondiam com a mesma lengalenga de sempre: «Dos fracos não reza a história? Uns ganham nas provas. Outros ganham todos os dias.» Durante esse tempo fui violado por dois ursos, um lenhador e três escuteiros. Urso, se me estás a ouvir, o lenhador que me violou antes de ti tem uma doença sexualmente transmissível. Vai fazer análises. (*)

 

O Jérôme encontrava-se na mesma posição que eu, mas nele ninguém lhe tocou. Apenas o meu rabinho sofreu as consequências. Escangalharam-no. O dele permaneceu inviolado. Desconfio que tal tenha a ver com o facto do tipo tagarela me ter obrigado a vestir a sua t-shirt suada.

 

Na faculdade declarei-me anti-praxe e agora tenho de passar por esta humilhação?

 

12039489_1025149230849268_4055121244476582079_n.jp

*Sim, isto é uma referência aos gatos fedorentos.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D