Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

Análise dos Resultados dos Melhores da Corrida 2015

por Pedro Caprichoso, em 09.02.16

19226657_E3O6C.jpeg

 

Os resultados de 12 das 13 categorias (da votação promovida pelo blogue Correr na Cidade) não me chocam. Alteraria a ordem dos pódios em algumas categorias, mas não me chocam. Parecem-me surpreendentemente aceitáveis. No entanto, no melhor pano cai a nódoa—e a última categoria estraga tudo.

 

David Quelhas (votação do público) e Armando Teixeira (votação do júri) foram considerados os melhores atletas nacionais masculinos. A sério? Mas vocês estão a brincar comigo? Não é comigo: vocês estão é a brincar com a tropa! Só pode. Melhores atletas de Trail? Tudo bem. Não digo que não. Seria discutível, mas não me chocaria. Agora, melhores atletas nacionais? Nacionais?

 

Deixem-me ver se eu percebi bem: vocês estão-me a dizer que atletas de uma modalidade amadora são melhores atletas do que atletas profissionais de atletismo? Em que planeta? Lembro-vos que alguns destes atletas são atletas olímpicos. Lembro-vos que um deles é campeão olímpico—o mesmo que no ano passado fez bronze no Campeonato do Mundo de Atletismo. Estamos a falar de um Campeão Olímpico, por amor do Santíssimo!

 

Comigo os hipócritas não fazem farinha, por isso tenham lá calma antes de me crucificarem na praça pública. Para evitar eventuais equívocos, quero deixar bem claro que eu não estou a desvalorizar em nada o valor do Armando e do Quelhas—dois dos atletas que mais admiro no Trail Nacional. Acontece que estamos a comparar coisas que não são comparáveis. Estamos a comparar atletas amadores de Trail— uma modalidade que está a dar os primeiros passos—com atletas profissionais de Atletismo—cujo nível competitivo é infinitamente superior ao do Trail. A nível nacional, seria o mesmo que comparar jogadores de futebol da Primeira Liga com jogadores de Futebol de Praia.

 

Digo mais: neste momento, em Portugal, tirando uma ou duas excepções, qualquer atleta profissional de atletismo é, em termos comparativos, melhor atleta do que qualquer atleta de Trail. Quem não perceber isto, não percebe nada de desporto. Os actuais praticantes de Trail parecem esquecer-se de que são os pioneiros da modalidade. Daqui a 20 anos, segundo a lei da evolução, os atletas de Trail serão infinitamente melhores do que os atletas actuais. Voltem a fazer esta votação em 2036 e, talvez, nessa altura, haja um atleta de Trail melhor do que um atleta profissional de Atletismo. Talvez.

 

Estou-me positivamente a cagar para a votação do público. O público vota por afinidade e isso deturpa os resultados. Agora, o júri? O que vos deu? Aceitaram algum suborno da ATRP? Só pode. Conheço alguns dos elementos do júri, mas tenho de perguntar isto na mesma: vocês percebem alguma coisa da poda?

 

É evidente que deveriam ter sido criadas duas subcategorias dentro da categoria de melhor atleta: uma para o Trail e outra para o Atletismo (Pista / Estrada). Fizeram-no com as outras categorias e não se percebe por que não o fizeram com esta. Vá lá que a Sara Moreira foi eleita a melhor atleta feminina. Do mal o menos.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D