Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

Entrevista ao TopMáquina

por Pedro Caprichoso, em 29.05.15

A pedido de uma multidão de fãs, transcrevo em baixo a entrevista ao TopMáquina no final do Poiares Trail.

 

11246593_759629287488999_979497063057146483_n.jpg

 

José Guilherme Féteira [FT] – Temos agora aqui connosco o grande, o superlativo, o estratosférico TopMáquina – o melhor atleta barra blogger do planeta terra e arredores. Uma grande salva de palmas para o TopMáquina, por favor…

 

O público levanta-se e bate palmas, de pé, durante 15 minutos.

 

TopMáquina [TM] – Pronto, já chega… Parem com isso! Estou com dor de cabeça.

 

O público continua a bater palmas.

 

TM – Se não param de bater palmas, vou-me já embora e já não há sessão de autógrafos para ninguém.

 

O público fica mudo. Só se houve uma criança, ao longe, a chorar.

 

FT – Pronto, está tudo bem. Eles já se calaram.

 

TM – Até que enfim…

 

FT – É uma honra ter-te aqui connosco.

 

TM – Acredito que sim.

 

Neste momento, uma fã despe-se, fica com as maminhas ao léu – nas quais se pode ler: «Casa comigo» – e atira-se aos pés do TopMáquina.

 

TM – Ui, que nojo! Tirem-me esta criatura histérica daqui. Já!

 

FT – Socorro! Segurança!

 

TM – A segurança não vai ser precisa.

 

O TopMáquina começa então a desatacar as sapatilhas e dá-as à criatura. Por isso o TopMáquina aparece descalço na foto acima publicada. Visivelmente mais calma, com as sapatilhas apertadas entre as mãos e as maminhas, a criatura regressa calmamente para junto do público. Perante este gesto, o público irrompe numa nova ovação ao TopMáquina.

 

FT – Calem-se! – grita o speaker. – Não ouviram o homem? Ele está com dor de cabeça.

 

TM – Obrigado.

 

FT – Só confirmaste a tua presença ontem e nós estivemos “vai não vai” para cancelar a prova, pois sem a tua presença nada disto faria sentido. Felizmente, decidiste aceitar o nosso convite. O que te fez vir correr a Poiares?

 

TM – O cachet.

 

FT – Mais alguma coisa?

 

TM – Sim, foi o cachet e o facto desta ter sido uma oportunidade de ouro para ganhar ao Pedro Rodrigues.

 

FT – Como assim?

 

TM – Bem, o Pedro tinha feito o UTSM na semana passada e ia correr com uma unha a cair de podre. E eu sabia que só assim lhe conseguiria ganhar.

 

FT – E ganhaste-lhe.

 

TM – Pois ganhei.

 

FT – Como foi correr com ele?

 

TM – Não sei. Eu ultrapassei-o nos primeiros 10km e nunca mais o vi. Ele ainda me pediu para eu esperar por ele, para trabalharmos em equipa, mas eu mandei-o à fava.

 

FT – Porquê?

 

TM – Olha... porque queria ganhar-lhe, como disse anteriormente. Ó José, desculpa lá, mas tu hoje estás um bocadinho lento. Não estás?

 

FT – Tem toda a razão, Senhor TopMáquina. Eu hoje estou, de facto, um bocadinho lento.

 

TM – Um bocadinho é favor.

 

FT – Ontem estive nos copos com o Luís Semedo até às 4 da manhã e deu nisto.

 

TM – Pois... Mas, ao contrário de ti, o Luís não está lento. Até está rápido demais para o meu gosto, já que ele ganhou a prova e tudo. Deu-nos um bigode.

 

FT – Teres ficado à frente do Pedro Rodrigues é, portanto, um dos maiores feitos da tua carreira?

 

TM – Sem dúvida. Isso e ter terminado o UTAX 2014 após 8 horas de diarreia ininterrupta.

 

FT – Incrível. São dois feitos incríveis, de facto.

 

TM – Sim. Sem dúvida.

 

FT – Quanto ao percurso, o que achaste?

 

TM – Estou farto desta entrevista. Vou-me embora. Tenho o meu motorista à espera. Fui.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D