Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

III Trail de Santa Luzia

por Pedro Caprichoso, em 09.02.15

02.jpg

 

Disputou-se ontem o III Trail de Santa Luzia. Considerada como uma das capitais do Trail Nacional, Viana do Castelo acolheu uma prova de nível internacional. A armada espanhola invadiu o Monte de Santa Luzia e fez um brilharete. Nuestros hermanos não deram hipótese à concorrência, metendo 4 atletas no Top 5 e 8 no Top 20 – isto sem contar com o José Capela, que fechou o Top 20 e, pelo tempo que passa nos caminhos de Santiago, já é mais espanhol do que português.

 

CG.jpg

 

Depois de Miranda do Corvo e dos Trilhos dos Abutres, o nosso enviado especial deslocou-se a Viana do Castelo para cobrir o evento no terreno. Pedro Caprichoso despiu o fato e a gravata, calçou os ténis, vestiu calções à homem, passou creme antifricção no rêgo do cu e às 10h da manhã já deambulava pelo Monte de Santa Luzia à cata de motivos de reportagem. O jornalista do TopMáquina é tão bom, mas tão bom, que foi cobrir um evento desportivo e não conseguiu chegar à fala com nenhum dos atletas em competição. Em compensação, deu de caras com 3 atletas anónimos do Viana Trail, que tal como ele procuravam seguir a competição em tempo real.

 

Eis o relato do nosso enviado especial:

 

«Estava eu sossegadinho, sem incomodar ninguém, à espera dos primeiros atletas, por volta do km 31, quando fui abordado por 3 atletas do Viana Trail. Pelo menos era isso o que eles diziam, pois nunca os vi mais gordos. Um deles veio em minha direcção, disse-me que era fã do TopMáquina, pediu-me um autografo e apresentou-me os restantes: “Este é o Rui Seixo [ou seria Rodrigo Seixo?] e este é o Jorge Rocha [ou seria Jorge Rochedo?]”. O que me pediu o autografo chamava-se Ricardo Silva ou Ricardo Silvestre. Não tenho a certeza. Já não me lembro bem. A verdade é que ainda estivemos meia hora em amena cavaqueira. Prometi-lhes que a conversa era off the record, mas estava a mentir. Inicialmente não gostei: fartaram-se de me elogiar e pedir conselhos – e eu já estou farto dessas coisas. Os atletas de pelotão são assim: não podem ver uma figura publica que abusam logo. No entanto, por minha insistência, ainda deu para abordar alguns temas centrais do Trail Nacional, tais como: (1) a necessidade de introduzir o preservativo como material obrigatório e (2) a avaliação estética das atletas femininas do Trail Nacional numa escala de 1 a 10.»

 

Mais a sério: ainda não encontrei uma besta no Trail. De certeza que elas existem, mas ainda não dei de trombas com nenhuma. É tudo gente 5 estrelas, mesmo os do Viana Trail. Sim, mesmo os tipos do Viana Trail.

 

01.jpg

 

A nosso ver, pelas suas características únicas, o Trail de Santa Luzia deve voltar a contar para o circuito nacional de Trail da ATRP. O TSL não se destaca pelo desnível nem pela tecnicidade, mas desengane-se quem pense que se trata de uma prova acessível. As dificuldades apresentadas pelo Monte de Santa Luzia são outras, tais como (1) o apetite voraz dos garranos por fitas de sinalização e (2) o percurso minado por minas antipessoais de bosta de cavalo.

 

03.jpg

 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D