Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

Rescaldo GTSA 2016

por Pedro Caprichoso, em 29.09.16

 

 

A Serra D’Arga ardeu, mas os pirómanos não se ficaram a rir. O GTSA—Grande Trail Serra D’Arga  não se deixou intimidar e provou, novamente, que é a maior festa do Trail Nacional. Através de algumas modificações ao percurso dos últimos anos, a organização evitou as zonas mais queimadas (i.e. Pedra Alçada e Cerquido) e proporcionou aos repetentes a descoberta de novos trilhos. Do mal, o menos. Muitos comentaram que me acharam muito concentrado durante a prova. Bem pelo contrário. A minha mente não parou de divagar sobre a melhor forma de limpar o sebo aos incendiários que queimaram a Serra. Cheguei finalmente à conclusão, por volta do k48, que, se eu mandasse, eram todos enforcados pelos tomates. Não percebem? Eu explico: faz-se um laço com a extremidade de uma corda entre a tomateira e a cobra-zarolha do pirómano, aperta-se bem até os colhões ficarem azuis, passa-se a outra extremidade sobre o ramo de uma árvore queimada e iça-se o criminoso à força de braços. Depois é só esperar pelas aves de rapina. Depois faço-vos um desenho.

 

14445086_1047546732038177_3494627900121607652_o.jp

 

Por falar em aves de rapina, quedar-nos-emos mais umas linhas no reino animal. Para além do Km Vertical, Kids Race, Sunset, Caminhada, Trail Curto—13k, Trail Curto—23k, Trail Longo—33k e GTSA—53k, a Organização do GTSA voltou a inovar este ano com a introdução de uma competição canídea. Desconhecedor de tal inovação, inicialmente assumi que a presença de cães nos trilhos seria o resultado de uma de duas situações: ou alguém levava uma sandes de presunto na mochila, ou alguma menina estava “naqueles dias”. Dizem que os rafeiros conseguem cheirar essas coisas. Pelos vistos, parece que os bichos estavam mesmo em competição. Tinham chip e tudo. Em cima temos o vencedor da primeira edição da Dogs Race—33k. Em baixo o vencedor da Dogs Race—53k. Os dois cruzaram-se na Montaria e ficaram 15min a cheirar o rabo um do outro.

 

14424854_1105239559530572_2342684842437108536_o.jp

 

Num momento de rara fragilidade intelectual, cheguei ao terceiro abastecimento (21k), entreguei um softflask vazio a um tipo da organização e solicitei-lhe o seguinte com a minha reconhecida voz sexy: “Enche-me aqui!” Ele pareceu-me reticente, pelo que repeti o pedido: “Enche-me aqui!” Quando dei por isso, já ele me estava a puxar os calções para baixo. Ter-me-á fugido a boca para a verdade? Seja como for, ainda bem que lá estava o Tiago Fernandes da Desnível Positivo. Foi ele que impediu o meliante de me desflorar à frente dos milhares de adeptos que nesse local incentivavam os atletas. Pelo canto do olho, julgo ter visto uma criança a desmaiar e uma velha a sacar o iphone do avental para me tirar uma foto. Graças a nosso senhor jesus cristo que eu já estava composto quando ela disparou. Temos pena. Coincidência ou não, certo é que o meu rabinho assustou-se e respondeu ao trauma na forma de diarreia. Daí até à meta fiz dois desvios estratégicos para aliviar a tripa. Ambos de esguicho. Da segunda vez já não tinha papel higiénico e fiquei com as bochechas assadas. Após cortar a meta, o vencedor da Dogs Race—53k veio ter comigo, meteu o nariz onde não era chamado e confirmou a extensão da queimadura ao desmaiar com o cheiro.

 

14444716_1482155571799828_699627408181926322_o.jpg

 

Embora tendo alcançado 4 pódios com uma equipa desfalcada de alguns dos seus melhores elementos, esta edição do GTSA vai ficar marcada pela negativa na história da EDV—Viana Trail. Os patrocinadores ficaram aborrecidos com a foto acima publicada e pedem a cabeça do Presidente da equipa aurinegra. Em resposta, este apressou-se a abrir um processo disciplinar à atleta em causa. O problema não está em correr em top. A nossa equipa é muito liberal em relação a esse tipo de coisas. Temos, aliás, o hábito de realizar um treino semanal em nu integral. Contactem o Jérôme Rodrigues para mais detalhes. O que deixou os patrocinadores à beira de um ataque de nervos não foi o top per si. Foi verem uma atleta da EDV—Viana Trail a correr com um top de linha branca, perdão, preta. Então os patrocinadores pagam milhões para exibirem os seus logotipos nas camisolas da EDV—Viana Trail e uma atleta tira a camisola para correr com um top não-homologado pela equipa? Mas isto tem algum jeito? Querem correr de top? Corram. Mas comprem-no na nossa loja oficial. Aqui. Eu já tenho o meu. Resta saber qual será a sanção aplicada à atleta. Desconfio que será obrigada a trajar de burkini até ao fim da época. Concordo com o burkini, embora a burka completa me pareça melhor. A segunda tem mais espaço para colocar patrocínios.

 

0

 

Por falar em processos, o que dizer da queda aparatosa deste reputado atleta da EDV—Viana Trail? A Ester mandou o Paulo na direcção de uma armadilha e ele esbandalhou-se ao comprido. A atleta do Desnível Positivo pretendeu eliminar um atleta da equipa rival e conseguiu-o. Da queda resultou uma ferida profunda no orgulho do Paulo e os médicos do Hospital de Viana do Castelo prevêem 5 meses de recuperação psicológica até que este esteja mentalmente preparado para voltar à competição. Acontece que este não é um atleta qualquer. A vítima é um renomado advogado e já processou a Ester e o Carlos Sá com vista a ressarci-lo dos dados morais e sexuais provocados pela vergonha inerente ao trambolhão em público. Fala-se em 2 milhões de indeminização. É pouco. É muito pouco tendo em conta a indeminização pedida pelos pais do miúdo que fez falsa partida na Kids Race e levou uma estalada do speaker do GTSA. 5 milhões por uma chapada? Não gozem comigo. Mais desenvolvimentos sobre estas trapalhadas nas crónicas criminais das manhãs da televisão portuguesa.

 

14362431_1046782922114558_6202869200086398103_o.jp

 

—XXX—

 

14462916_1080088612107246_7264189794677933032_n.jp

 [Montagem de João “The Speaker” Joca (o mesmo que foi processado em 5 milhões por ter espetado uma estalada numa criança de 5 anos) e fotografias de Marco Barbosa]

 

Como se pode verificar pela montagem acima publicada, o André Rodrigues tem registado uma evolução espectacular no panorama do Trail Nacional. Não obstante, nem tudo no atleta de Arganil é fruto do treino. Sem desprimor para o seu esforço e dedicação à modalidade, fica bem reconhecer que muitas das suas principais valências já vêm de origem. A sua pelugem corporal não foi transplantada na clínica do Carlos Martins, as suas parecenças faciais com o Keanu Reeves não resultam de cirurgia plástica e a câmara que este esconde na boca não foi acoplada pós-parto. É tudo original.

14440650_1067892789975419_4464891162514278186_n.jp

 

O conhecido apresentador da RTP Pedro Fernandes também participou no GTSA—53k. O seu objectivo era ganhar, mas os Cabo-Verdianos não deram hipótese à concorrência. Bem vistas as coisas, este desfecho era previsível tendo em conta que o Pedro apresenta o concurso The Big Picha e, como é do conhecimento geral, os africanos têm uma big(ger) picha. Por falar em genitália, o que dizer do Dinamarquês de kilt e sandálias tarahumara que animou a edição deste ano? Este homem é o paradoxo em pessoa. Tradicional da cintura para baixo e moderno da cintura para cima. Camisola técnica e óculos desportivos da cintura para cima e kilt e sandálias da cintura para baixo. Posto isto, a dúvida que persiste é a seguinte: será que ele anda com a tomateira ao léu ou, pelo contrário, não dispensa o conforto de umas cuecas Hugo Boss? Aceitam-se apostas.

 

Capture1.JPG

 

Ricardo Silva, Fernanda Verde e Jérôme Rodrigues foram apanhados pelos fotógrafos do GTSA. Quero por isso garantir ao Seleccionador Nacional que eles não violaram o período de restrição competitiva imposto pela sua participação no Campeonato do Mundo de Trail. Repito: eles não estavam em competição. Estavam a dar-me apoio. O primeiro tinha como função esconder o meu doping em pontos estratégicos do percurso. A segunda esperava-me nos abastecimentos para espetar-me agulhas nas orelhas. Estava com diarreia e, segundo a medicina tradicional tailandesa, as orelhas correspondem ao meridiano associado aos intestinos. O último apalpava-me as nalgas após as subidas mais duras do percurso. Obrigado a todos os que me apoiam. Sem vocês nada disto seria possível.

 

Capture2.JPG

#runningwithfriends

#nodopingnogain

#acupunturalover

#nalgasinshape

 

Por fim, deixo-vos com este momento No Comment:

 

14409396_606537279518353_5765295388625359724_o.jpg

 [Português acaba prova portuguesa com uma bandeira de Portugal.]

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D