Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

TÉCNICA DE DEPILAÇÃO REVOLUCIONÁRIA FAZ GANHAR 2SEG / KM

por Pedro Caprichoso, em 13.08.15

Vou entrar a pés juntos: se vieram aqui na esperança de que convosco partilharei uma técnica depilatória revolucionária que vos fará ganhar 2 segundos por quilómetro, podem tirar o cavalinho da chuva. Não sei onde é que vocês foram buscar essa ideia.

 

butter.jpg

 

Tens orgulho da tua farfalheira e estás a pensar depilá-la com vista a melhorar a tua performance desportiva? Não o faças. Não vale a pena. A depilação não melhora a performance no âmbito da corrida. Dou-vos 4 exemplos: Nuno Silva, André Rodrigues, Luís Duarte e Rui Pinho. São todos grandes atletas e nenhum faz a depilação. Como é que sei? Olha, porque sou apreciador de pernas masculinas. Não posso? É proibido? Não? Então metam-se na vossa vidinha e deixem os meus fetiches em paz. Avaliei ao vivo as pernas do Nuno (8/10) e do Luís (9/10). Quanto às do André e do Rui, tive o privilégio de lhes passar a mão: as do André evocam um esfregão de palha-de-aço e as do Rui um saco de sarapilheira.

 

A depilação faz sentido na natação (ganhos aerodinâmicos), no ciclismo (minimiza o risco de infecção no caso de queda) e no culturismo (facilita a injecção de anabolizantes nas veias). Já na corrida, não faz qualquer sentido. Os ganhos da depilação na corrida são marginais, pelo que só há uma justificação para um Trail Runner fazer a depilação: para ficar mais bonito. O motivo é estético. Vaidade. Nada mais.

 

Tendo em conta que é tudo uma questão de abichanamento, tens a certeza que ainda assim queres entrar no mundo pervertido da depilação masculina? Se sim, o melhor conselho que te posso dar é este: não dês ouvidos às mulheres. Elas vão garantir-te que a cera é o melhor método de depilação. É falso.

 

A cera apresenta algumas particularidades que aqui importa desmistificar:

 

  • A cera é mais dispendiosa que os demais métodos de depilação.
  • É uma carga de trabalhos: aquece cera, espalha cera, põe banda, tira banda, espalha cera, põe banda, tira banda, espalha cera, põe banda, tira banda...
  • Magoa que se farta. Sei por esperiência própria. Aqui há tempos fiz uma depilação à brasileira e a coisa não correu lá muito bem. A cicatriz de dois centímetros que tenho no meu tomatinho esquerdo está lá para contar a história;
  • Para o mulherio a depilação constitui um complexo ritual social, não tanto pelo aspecto prático (devido à maior ou menor dificuldade em alcançar certas zonas da anatomia) mas mais pelo apoio moral inerente ao ponto anterior: «Isto não vai doer nada! Vá, todas ao mesmo tempo. Vou contar até três e depois puxamos as bandas ao mesmo tempo. Um, dois…» Para os homens esta socialização é porém irrelevante. Homem que é homem não se depila à frente de outros homens. Homem que é homem depila-se com a Gillette da barba às escondidas da mulher.

 

Esqueçam por isso a cera e depilem-se como eu: com lama dos Abutres e carqueja da Freita. Primeiro a lama (para lubrificar) e depois a carqueja (para esfoliar). À macho.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D