Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

Rescaldo GTSA 2018

por Pedro Caprichoso, em 01.10.18
Como dizem as sábias gentes do Minho: «Bonito bonito são os colhões a bater no pito!». Não discordo, mas há coisas igualmente bonitas. Por exemplo: também é bonito ver um campo de futebol a ser tomado de assalto por um grupo de tolinhos da corrida no monte. O peso simbólico deste acontecimento é por demais evidente no país da bola ao pequeno-almoço, almoço e jantar. Por um dia a bola tem de se subjugar ao Trail e isso deixa-me com uma erecção tão dura quanto os novos bastões em carbono da Black Diamond. A tesão depressa murchou, porém, ao avistar o indivíduo mais feio do Trail Nacional: feio, peludo, moicano, trajando lycra justíssima—um numero abaixo do esteticamente aconselhado—e a fazer gincanas de bicicleta entre os carros e as tendas plantadas no pelado que serviu de estacionamento aos participantes na VIII edição do GTSA—Grande Trail Serra d'Arga. O Xandre Kupricka sabe de quem eu estou a falar.
 

42530777_2746662708692839_7338966843815624704_o.jp

 

O GTSA teve o bom senso de adoptar os ensinamentos do TopMáquina e indicar material recomendado em vez de exigir material obrigatório. Em forma de reconhecimento, afirmei em sede imprópria que faria a prova nu com o dorsal preso pelos mamilos. Infelizmente não pude cumprir a promessa por duas ordens de razões: (1) o meu cão decidiu comer as molas da roupa com as quais pretendia atarraxar o dorsal aos mamilos; (2) levantou-se uma onda de protestos por parte dos principais candidatos à vitória. Diziam eles que tinham medo de tropeçar "nela". Eu disse que "a" enrolava à cintura. Mesmo assim não "a" aceitaram. É o país que temos.

 
Ia o sino da igreja de Dem na terceira badalada, a seis segundos do tiro de partida, quando fui ensanduichado por dois badochas trajando meias de compressão cor-de-rosa. Um apertou-me de um lado, o outro do outro e a pressão fez disparar o líquido (fanta maracujá) dos flasks contra o seio esquerdo de uma vítima incauta. Antes de estalarem os dedos com vista a denunciarem-me às autoridades competentes, importa esclarecer que a vítima era do sexo masculino. O alvo foram as "mamas de homem" de um terceiro badocha, daqueles que gostam de partir à frente do pelotão só para aparecerem na foto e 2K depois estão na ambulância dos bombeiros a levar oxigénio.
 

Gynecomastia.png

 

A principal vantagem da equipa Dr. Merino / Nutrifit é a de ter um Dr. Merino. Não é qualquer atleta que tem a possibilidade de receber tratamento durante a prova, mas a equipa Dr. Merino / Nutrifit tem um Dr. Merino e isso faz toda a diferença para os atletas da equipa Dr. Merino / Nutrifit. Vi o Dr. Merino a espetar agulhas na coxa esquerda do Xerife aos 33k e a verdade é que o agente da autoridade ressuscitou dos mortos... e ainda foi a tempo de ultrapassar este morto-vivo nos últimos 5k da prova. Nada contra. Só acho mal o Dr. Merino dar apoio médico aos atletas da sua equipa e não dar aos atletas das outras equipas. Pensava que os profissionais de saúde tinham de fazer o juramento de Sócrates e cuidar de todos os necessitados. Peço desculpa: não é Sócrates; é Hipócrates. Troquei os gregos. O juramento de Sócrates é outra coisa: «juro sustentar todos os membros da minha família roubando o erário publico, ex-mulheres e ex-namoradas incluídas.». Seja como for, o que é certo é que eu estava a desidratar e pedi ao Dr. Merino para me enfiar um supositório de magnésio pelo rabo acima. Recusou-se. Queria vê-lo recusar se fosse com a Tuxa. Uns são filhos e outros enteados. É uma vergonha, é o que é.

 
Caso não tenham reparado, em Arga estiveram os homólogos tugas do Kilian, Emelie e Seb Montaz. Pensava-se que eles tinham vindo correr, mas afinal vieram fazer um anúncio para a Salomon. Acontece que o Fumo fez fumo, venceu a prova e a Compresssssssport é que se ficou a rir. Com o calor que estava, só me admira ele não ter pego fogo. Pensando bem, na meta estava um cheiro esquisito: podia ser chulé, podia ser peido, mas também podia ser chamuscado.
 
 
 
Mas não foram apenas os fãs da Salomon que foram a Arga ao engano. Os fãs deste vosso xuxuzinho não tiveram melhor sorte. Pensava-se que o autor deste pardieiro tinha ido a Dem correr, mas afinal foi lá pagar uma promessa à nossa senhora de Fátima. Eis o Homem da Marreta a levar com a marreta nos últimos 5k do GTSA com banda sonora a condizer. Que ripada! O calor deitou-me abaixo, mas lá consegui recuperar os sentidos e, ainda assim, acabar mais vivo do que morto. Desconfio, porém, que não fui o único a fazer semelhantes figuras. Mil lambidelas à #cameraDOG Ritinha Edv pela reportagem e respectivo banho de humildade. Não levar vida tão a sério e deixarmo-nos cair no ridículo é a melhor das terapias. Experimentem.
 
 
 

Uma vez que sou solteiro, não tenho filhos e a única bandeira que tenho em casa é a bandeira do PCP, supliquei que alguém me emprestasse uma bandeira de portugal em bom estado, uma criança de 5 anos e uma gaja boa mesmo boa, pois pretendia faz algo nunca visto: juntar todos os clichés num só e acabar a prova com uma criança pela mão, a bandeira aos ombros e receber um linguado de uma gaja boa após cortar a meta. Dava preferência a crianças atléticas (pois podia estar a lutar pelo pódio) e a gajas de Ermesinde. Acho que me lixei por ser muito esquisito. Para a próxima aceito crianças obesas e gajas da ARSM. São todas feias!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D