Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

TOP MÁQUINA

Eu faço Trail e sou uma Máquina. E isso é Top!

O triste orgulho dos adeptos de futebol

por Pedro Caprichoso, em 12.05.21

Em vez de correr como um maluquinho, vou começar a andar de cachecol ao pescoço e reclamar a vitória de uma equipa como se fosse minha—como se tivesse sido eu a marcar os golos. Para quê fazer desporto se posso ser aplaudido ao ver os outros fazê-lo? Os adeptos de futebol não dão um único pontapé na bola, mas recebem parabéns dos adeptos rivais e—espante-se!—dizem-se orgulhosos.

 

tenho.jpg

 

Orgulho? De quê, exactamente? De festejarem os golos dos outros? De fazerem figas quando o adversário falha um penalti? De irem a Fátima a pé quando o clube do coração é campeão? De fazerem muita força, cerrarem o olho do cu e enviarem energia positiva aos jogadores via telepática? Orgulho, por definição, implica mérito. Se sentimos orgulho por algo é porque tivemos mérito na sua conquista. Por outras palavras: como podemos ter orgulho em algo sobre o qual não tivemos qualquer influência?

 

Sou do tempo em que o orgulho era um sentimento reservado às nossas conquistas pessoais. Senti orgulho quando fiz a cadeira de Transferência de Energia e Massa com um 10 à rasquinha; senti orgulho quando passei no exame de condução à terceira tentativa, depois de quase atropelar uma septuagenária e bater num caixote do lixo ao estacionar em espinha; senti orgulho quando acabei o Ultra Trail Serra da Freita com um andar diferente e as virilhas em carne viva. Isso é orgulho.

 

Alguns argumentam que sentem orgulho porque são sócios, pagam cotas e vão ao estádio apoiar a sua equipa. Tudo bem. Por mais insignificante que essa influência seja, é certo que ela existe. No entanto, só um lunático acredita que são as cotas e o apoio que fazem com que as bolas entrem na baliza do adversário. Outros argumentam que sentem orgulho porque tiveram a sensatez de escolher o clube A em vez do clube B. A sério? Escolheram? Escolheram nada. Um tipo é de determinado clube por acaso: por influência de familiares, amigos ou, simplesmente, porque esse é o clube que mais vezes ganha—e todos gostamos de vencedores.

 

O mesmo aplica-se ao orgulho nacionalista. Não o percebo. O que quer dizer isso de ter orgulho em ser Português? Devo felicitar toda a gente que tem orgulho em ser Português porque escolheram nascer em Portugal? Podiam ter escolhido nascer na Alemanha, Suíça ou Grécia, mas tiveram a inteligência, enquanto fetos, no útero das suas progenitoras, de escolherem Portugal. A sério? Escolheram? Lamento, mas ter orgulho por algo sobre o qual não tivemos qualquer influência não é de parabenizar. Por outro lado, não vejo ninguém dizer que tem orgulho por ter olhos castanhos, cabelo encaracolado ou uma predisposição genética para ter cancro do duodeno. 

 

Eu percebo o orgulho dos familiares dos jogadores do Sporting, da sua equipe técnica e até do roupeiro da equipa de Alvalade. O que eu não percebo é o orgulho de alguém que não tem qualquer tipo de ligação directa com as pessoas que fazem parte de uma equipa. Seria o mesmo se eu sentisse orgulho pelas conquistas do Mourinho ou do Cristiano Ronaldo. Porquê orgulho? Porque calhou nascer no mesmo país do que eles? Posso sentir-me feliz, mas não sinto orgulho.

 

Sentem-se felizes pelo vosso clube? Tudo bem. Faz sentido. Eu não estou a julgar-vos por retirarem felicidade das conquistas do vosso clube. Com a felicidade concordo. Eu também sinto-me feliz com as conquistas do João Almeida, Nélson Évora ou António Félix da Costa. Só não concordo com o orgulho. Não digam que têm orgulho. Se têm “orgulho” do vosso clube, experimentem fazerem em vez de verem os outros fazerem. Em vez de verem os outros jogarem, joguem vocês. Pratiquem desporto, compitam e ganhem alguma coisa pelas vossas próprias mãos. Talvez então saibam o que é sentir orgulho a sério.

 

O meu orgulho é este:

44979628_1889572077796540_7653459703736827904_n.jp

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D